MORADORES DO MORUMBI RECLAMAM DE FALTA DE SANEAMENTO E CASAS COM FOSSAS; SABESP DIZ QUE OBRA FICARÁ PRONTA EM 2017.

Moradores lutam para conseguir tratamento de esgoto no Morumbi

video

Na região do Morumbi, bairro nobre da Zona Sul de São Paulo, há casas que ainda não têm fossas, demonstrando que o problema de falta de saneamento básico não existe só junto à população de baixa renda da capital.

No Morumbi, inclusive, há condomínios de luxo que despejam esgoto direto no Rio Pinheiros, sem tratamento.

A designer Luciana Figueiredo Coelho comprou uma casa na rua Rafael Carozzo, no Morumbi, há 7 anos e nem imaginava o problema. Como a casa tem fossa e rua não coleta esgoto, ela convive com o problema de que a fossa pode transbordar, inundando até o lavabo da casa. “Eu acho inacreditável”, diz ela.

O programa “Profissão Repórter” também já denunciou o problema, mostrando que a sujeira segue até os rios, desaguando no Pinheiros e no Tietê.

Luciana conta que recebeu recentemente a visita de uma equipe da Sabesp, que deu um prazo para que a rede de esgoto ficasse pronta até janeiro, e que, inclusive, uma empresa foi contratada para o serviço.
Em março de 25015, os moradores de um prédio da rua reclamaram que os moradores só souberam que não havia rede de esgoto completa somente após a compra. Até a rua, a tubulação do prédio está feita. Mas a rede de esgoto caía direto na rede de água e de lá, para o rio Pinheiros.
A situação só piorou neste período, conta a subsíndica do condomínio, Flavia Gallete. Mais 6 novos prédios foram construídos no quarteirão neste período.
A presidente da Associação Panamby, Rosa Richter, diz que há anos pede à Sabesp que faça o tratamento do esgoto produzido no bairro, que não para de crescer. Segundo ela, todos os dejetos de 4 mil moradores do bairro vão parar no rio Pinheiros sem tratamento algum.

A Sabesp diz que na rua onde fica o condomínio há rede de esgoto, só não explicou se é só coleta, como dizem os moradores. Sobre a rua das casas com fossa, a Sabesp confirmou que em janeiro de 2017 irá terminar uma obra para levar o esgoto para a estação de tratamento de Barueri, na Grande São Paulo.